tetoverde

Teto Verde

Tetos verdes aumentam as áreas verdes urbanas e promovem a biodiversidade local. Também retêm a água pluvial limpando-a antes que escorra para a rua.
O processo de evapotranspiração da planta arrefece o ambiente interno e externo, reduzindo a demanda de energia elétrica do prédio ou casa, bem como diminui o efeito ilha de calor urbano. O telhado verde ainda faz com que a troca de calor entre a parte interior e exterior da edificação se torne mais amena e gradual, ou seja, demora mais para uma casa com telhado verde esquentar no verão, assim como demorará mais para esfriar no inverno.

Dois pesquisadores da Universidade Cardiff, no País de Gales, resolveram calcular como cidades diferentes seriam beneficiadas. Phillip Jones, diretor da Escola Welsh de Arquitetura, e a arquiteta Eleftheria Alexandri simularam no computador os efeitos em 9 metrópoles caso elas cobrissem o teto de todos os seus edifícios com vegetação. Eles perceberam que, dependendo do lugar, a temperatura local poderia cair de 3,6 a 11,3 graus. Quanto mais quente a cidade, maior o efeito refrescante.

“Além de reduzir o calor, em regiões quentes as coberturas verdes diminuem consideravelmente o consumo de energia com o uso de ar-condicionado”, diz Jones. E o consumo menor de energia significa menos poluição, principalmente nos países que usam usinas termoelétricas. Tanto a instalação quanto a manutenção são simples. Não é preciso fazer nenhum reforço na construção, pois o peso da estrutura toda instalada é bem menor do que uma laje deve suportar segundo as regras brasileiras. A manutenção, segundo Cardim, da empresa Skygarden Evec, é idêntica à de um jardim.”Corta-se a grama, tiram-se as ervas daninhas, e nem precisa se preocupar muito com irrigação, pois o telhado acumula água”, conta.

Vantagens do telhado verde:

– Criação de novas áreas verdes, principalmente em regiões de alta urbanização;

– Diminuição da poluição ambiental;

– Ampliação do conforto acústico no edifício que recebe o telhado verde;

– Melhorias nas condições térmicas internas do edifício;

– Aumento da umidade relativa do ar nas áreas próximas ao telhado verde;

– Melhora o aspecto visual, através do paisagismo, da edificação.

Desvantagens do telhado verde:

– Custo de implantação do sistema e sua devida manutenção;

– Caso o sistema não seja aplicado de forma correta, pode gerar infiltração de água e umidade dentro do edifício.

Dicas para fazer seu próprio Telhado Verde

Um telhado verde é uma alternativa viável e sustentável perante os telhados e lajes tradicionais, porque facilita o gerenciamento de grandes cargas de águas pluviais, melhoria térmica, serviços ambientais e novas áreas de lazer. Em

ambientes extremamente artificiais como o urbano, promovem o reequilibrio ambiental, trazendo os benefícios da vegetação para a saúde pública e a biodiversidade, quando com plantas nativas do local. Às vezes, telhados verdes contam com painéis solares que reduzem o consumo de energia elétrica.

A obra exige a instalação de uma estrutura específica na cobertura da casa – se o telhado for simplesmente uma laje, é preciso impermeabilizá-la; se for feito de telhas de cerâmica, é preciso retirá-las e colocar placas de compensado que servirão de base para a cobertura vegetal. Ali serão colocados a terra e o adubo para o crescimento das plantas. Mantas onduladas, para impedir que o substrato escorra, de impermeabilização, para evitar infiltrações na casa, dutos de irrigação e drenagem também fazem parte do projeto de um telhado verde, que ajuda a reduzir o barulho dentro de casa e a manter a temperatura constante. Para obter um telhado verde, quase sempre é necessário investir uma quantia nem sempre disponível nos bolsos da maioria das pessoas, por isso sempre podemos contar com a criatividade e a intuição.

Abaixo um passo-a-passo da ecovila Tibá:

Fonte: http://www.reciclandoideias.com.br/